Historia

A família Urani, italianos de Turim (o pai Franco foi diretor da FIAT e responsαvel pelas iniciativas industriais pela mesma realizadas no estado de Minas Gerais no perνodo 71/75), estabelecendo-se definitivamente no Rio de Janeiro em 1977, no bairro de S. Conrado, entrou em contato com una pequena favela denominada VILA CANOAS que, no ano 1979, ocupou os terrenos privados e públicos ao lado da sua casa. Aos poucos os Urani, que mantinham freqüentes contatos com a Itália, conseguiram implementar uma ajuda organizada à Favela de VILA CANOAS que, em meados de 1989, concretizou-se na realização de um CENTRO PARA CRIANÇAS, com a finalidade de ministrar cursos prι-escolares, de reforço escolar e de artesanato a meninos da Comunidade, com a colaboração na Itália da ONG de Turim – COME NOI – e ainda de famílias italianas para sponsorship das crianças mais necessitadas. No Brasil conseguiu-se a valiosa colaboração da PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO para a merenda escolar e a realização de obras de contenção de encostas, bem como da ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE SÃO MARTINHO, especializada em infância carente, para a organização e gestão de ditos cursos. Os resultados dos primeiros 5 anos de atividade, isto é até meados de 1994 , foram extraordinários, passando a aprovação das cerca de 100 crianças do Centro de 20% para quase 90% e construindo-se gradualmente cerca de mq. 250 salas de aulas, sendo – no período – o investimento total da ordem de USA $ 500.000 (quinhentos mil dσlares), dividido entre Itália e Brasil em partes iguais. Em meados de 1994, a PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO – em parceria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) – lançou o programa FAVELA-BAIRRO para a reabilitação social e estrutural das medias e grandes favelas do Rio que representam cerca de 20% da sua população, ou seja 1.200.000 habitantes. Para tanto, a família URANI – de acordo com COME NOI – decidiu propor à PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO a inclusão no referido programa de VILA CANOAS, embora tratando-se de favela com somente 2.000 moradores, considerando os expressivos resultados alcançados com o Centro Crianças. A PREFEITURA aceitou em princípio a idéia que devia porém ser dirigida às cerca de. 200 pequenas favelas da Cidade que somariam ao redor de 200.000 moradores, podendo constituir a reabilitação de VILA CANOAS o projeto piloto deste novo programa de reabilitação que foi denominado BAIRRINHO. A condição da PREFEITURA era que as obras sociais e estruturais de VILA CANOAS fossem custeadas em partes iguais entre a PREFEITURA e a EUROPA (União Européia, ONGs, Entidades, famílias). A condição da COME NOI era que, na conclusγo da reabilitaηγo, o Municνpio assumisse todos os onus do CENTRO CRIANΗAS de Vila Canoas.

Franco Urani e Giuliana Urani com as crianças do centro Parati  – Março 2009

Obras realizadas

Obras realizadas em Vila Canoas de junho de 1994 até junho de 2002, com a colaboração da PARA TI: Brinquedoteca em 1994; Apadrinhamento – de 1994 – de crianηas pobres, com a finalidade de contribuir nos custos das creches e das escolas (mensalidades, transporte, compra dos livros, uniformes) beneficiando-se atualmente uns 350 crianηas ajudadas por famνlias italianas, mais uns 40 por famνlias cariocas; Suporte ás atividades esportivas dos adolescentes de 1994, especialmente futebol; Apoio – de 1994 até Março de 2000 – a ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE S. MARTINHO no Centro de Atendimento a Crianças de VILA CANOAS, providenciando a PARA TI ao custeio das atividades através de doações na Itália (ONG COME NOI) e nos Estados Unidos (DANIELE AGOSTINO FOUNDATION). Além dos cursos de prι-escolar, reforço escolar e artesanato, grande foi o esforço para colocar adolescentes em cursos de qualificação junto ao Município e várias empresas da Cidade. De abril do ano 2000, a responsabilidade deste Centro foi assumida diretamente pela PARA TI, em convênio com a PREFEITURA; REABILITAÇÃO DA FAVELA DE VILA CANOAS através de Convênio assinado em Março de 1997 entre a PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO, COME NOI (também representando a COMUNIDADE EUROPÉIA), AMAVICA (Associação de Moradores de Vila Canoas) e a própria PARA TI, cujas principais obras e ações realizadas, até a conclusão em meados de 2002, foram as seguintes:

Obras sociais

Creche Municipal para 150 meninos de 3 meses até 4 anos, área construída de 540 m2, em convênio com a Secretaria Municipal de Educação; Centro Municipal de Assistência Integrada (CEMASI), área construída de 70 m2, em convênio com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social para assistência social a Comunidade, vários cursos e organização de eventos para jovens e idosos; Posto Municipal de Saúde Família, área construída de 130 m2, em convênio com a Secretaria Municipal da Saúde (sendo uma sala reservada para o POUSO da Secretaria Municipal de Urbanismo); Centro Municipal PARA TI para o reforço escolar de CA até a 8a série (Jornada ampliada) e artesanato, 100 freqüentadores, que substitui o antigo Centro S. Martinho, em convênio com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social; Centro de Associação Comunitária, área construída 80 m2, que é sede da primeira BIBLIOTECNA do Brasil (internet popular e biblioteca) e de cursos de preparação a Universidade organizados por estudantes voluntários da Universidade Católica do Rio de Janeiro (projeto CONSTRUÇÃO); Centro de Informática com 8 computadores doados pelo ROTARY, área de 22 m2, onde foram instruídos cerca de 400 habitantes da Comunidade; Cursos profissionais para 60 adultos; Transferência de 20 famílias em situação de risco para casas doadas em outras Comunidades.

Obras estruturais

Esgoto central de 1.750 m., ligando 385 casas;

pavimentação de vielas : 1.900 m;

obras de drenagem : 870 m;

muros de contenção : 170 m;

iluminação pública : 1.070 m;

sistema de água potável : 1.070 m;

novas praças 980 m2;

reforma externa dos edifícios da Praça São Paulo (projeto dos arquitetos ARQUITRAÇO e mão de obra voluntária da Comunidade). O projeto das obras sociais e estruturais da reabilitaηγo de Vila Canoas e Pedra Bonita foi realizado pela ARQUITRAΗO, Cooperativa de Arquitetos do Rio de Janeiro, bem como o acima indicado da reforma de Praηa Sγo Paulo. Visite o SITE : www.arquitraco.com.br/belafavela.htm A regularização fundiária está em andamento, sendo de responsabilidade exclusiva da PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO. Fora dos programas de reabilitação, foi expressivo – no período considerado – o apoio da DANIELE AGOSTINO FOUNDATION de New York a PARA TI, até o ano 2000 com doações para o CENTRO CRIANÇAS S. MARTINHO e depois para bolsas de estudo dirigidas a estudantes do 2° grau e universitários. As iniciativas sociais acima ocupam atualmente cerca de 60 funcionários da Comunidade pagos diretamente – ou através de convênios com ONG’s – pela PREFEITURA DO RJ, sendo o montante dos investimentos deste período de 7 anos correspondente a USA $ 1.700.000 (um milhão e setecentos mil dólares), sendo a repartição das doações a seguinte: US$ 800.000 doados pela Prefeitura do Rio de Janeiro; US$ 350.000 pela União Européia; US$ 450.000 pela Come Noi, Rotary da Lombardia e pelas Famνlias Italianas; US$ 100.000 pela Daniele Agostino Found. e Rotary Found. USA.