A Realidade das Favelas

 

No Brasil, o fenômeno de degradação de muitas cidades é bem conhecido. Nos interstícios ou nas periferias das cidades surgem e crescem naturalmente favelas ou casas improvisadas, um fenômeno conhecido localmente como favelizacão, ou seja, a transformação do espaço urbano em favela. As favelas são aglomerados de casas e barracos que surgiram espontaneamente a partir do final do século XIX na América Central e do Sul. Da Segunda Guerra Mundial para a frente, especialmente desde os anos cinquenta, a favelizacão aumentou exponencialmente. Hoje é um enorme crescimento contínuo e expansão que afeta o mundo inteiro e envolve todo o planeta. Areas urbanas sofrem de escassez e problemas econômicos e materiais em toda parte. As favelas nascem, exemplificando extremamente, tais como a necessidade de encontrar abrigo e alojamento, até mesmo, por pessoas do campo e das florestas migrar para as grandes cidades. Na realidade, o desenvolvimento do fenómeno é consideravelmente complexo e envolve muitos factores. Atualmente, as favelas são, em parte, situações urbanas não reconhecidas oficialmente, onde a violência, o tráfico de drogas e outras atividades ilegais florescem e se espalhan rapidamente nas comunidades de pessoas em busca de identidade e dignidade, e que tem um grande potencial. A reaçao do mundo na frente dessas aglomerações de pessoas sao contraditórias. As instituições são obrigadas a levar em consideração, tanto em termos de segurança do que no desenvolvimento urbano. Os cidadãos que não vivem lá têm abordagens diferentes. Quem ignora, mesmo no nível de consciência psicológica, que despreza e está irritado, e aqueles que buscam a operar em termos de ajuda humanitária, muitas vezes com pouco incentivo ou às vezes sao usados como reservatórios de trabalho de baixo custo para as atividades legais e ilegais. Atualmente estao desenvolvendo um fenômeno chamado de pacificação, que é na verdade uma espécie de acordo entre os traficantes de drogas e instituições para manter uma situação suportável. No Rio de Janeiro existem cerca de 1.200 favelas. Nesta cidade, em especial, paradoxalmente, as favelas também são um solo muito fértil no plano cultural. Basta dizer que o famoso Carnaval reúne a maior parte das suas origens nessas áreas, onde, no início do século XX, começou a criação de escolas de samba. A relação entre o Carnaval e o povo, delinquência e instituições é altamente complexa, mas o fato é que é uma realidade cultural muito profunda com raízes antigas e que tem muitas influências na cultura do mundo de hoje.